sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Oba, oba ! Saiu a lista dos 100 melhores vinhos !!

Quem costuma ler estas mal-ajambradas linhas que eu rabisco aqui no blog sabe que eu não sou de levar muito a sério essas coisa de "listas oficiais" de melhores vinhos ...

Na melhor hipótese, a gente pode achar que essas listas são sempre baseadas em gostos e idiossincrasias pessoais, inteiramente subjetivos. Na pior hipótese, a gente pode desconfiar que haja muito marketing, muitos interesses envolvidos, etc.

O fato é que, mesmo não sendo consideradas como "a voz da verdade", algumas dessas listas são muito esperadas pelo mercado de vinhos internacional - já que elas podem alavancar ou abalar reputações e preços pelo mundo afora. E elas formam, bem ou mal, um corpo de referência para a gente consultar de vez em quando.

Nas últimas semanas, foi publicada uma dessas listas : é a lista dos 100 melhores vinhos do ano feita pela conceituada revista americana Wine Spectator. No mundo dos vinhos, as duas listas mais importantes que existem são, sem dúvida nenhuma, a do Robert Parker e a da Wine Spectator. Às vezes, nos catálogos das importadoras ou das lojas, a gente encontra aquelas letrinhas que informam que o vinho X ou Y teve "WS 95" - isto é, levou 95 pontos da Wine Spectator. Essa indicação, ao que parece, faz com que o vinho fique bem mais gostoso ... (pelo menos mais caro eu sei que fica).

Quem quiser consultar a lista toda pode clicar aqui. O site da Wine Spectator libera a emissão da lista em pdf para quem quiser.

Faço agora alguns comentários pessoais sobre a tal lista :


  • Chama a atenção o fato de que mais de 40 %  da lista é formada por vinhos americanos ... A maioria é da Califórnia, mas há também vinhos do Oregon, de New York, do Novo México. Isso parece indicar bem a preferência (ou será o preconceito ?) do pessoal que elabora a lista.
  • Há apenas dois (!!) vinhos franceses de Bordeaux, e eles ocupam o finzinho da lista, nas posições 94 e 95. E um deles é branco ... Definitivamente, os coleguinhas da WS não gostam muito dos famosos Bordeaux.
  • Além dos Estados Unidos, o Novo Mundo está representado por 2 australianos, 2 neo-zelandeses e 2 sul-africanos. Da América do Sul, há apenas 2 argentinos, e nenhum chileno.
  • A mim causa uma certa surpresa ter entrado na lista (por exemplo) um vinho grego e não ter entrado nenhum chileno (nem o meu preferido Don Melchor).
  • Também me surpreende que, entre os argentinos, tenha sido incluído o Catena Zapata Malbec, e não (de novo, por exemplo) o Cobos Malbec, que acho muito superior.
  • Finalmente, observem que faz parte da lista uma singela coluninha que indica o preço do vinho - em dólares e, evidentemente, no mercado americano. Saibam vocês que há apenas cinco vinhos com preço superior a 100 dólares. Na verdade, a média aritmética dos preços fia em menos de 45 dólares por garrafa. Se compararmos com os preços por aqui, a gente tem vontade de chorar ...
E aí ? Já beberam muitos da lista da Wine Spectator ? Planejam beber em breve ?

2 comentários:

Lucia Quental disse...

Ola meu amigo

Não quero polemizar, já que sou contra a seguir listas de uma forma rigida. Sempre, e é sempre mesmo,entram coisas "subjetivas" ou subjetivas na avaliação. Listas são boas para uma avaliação pessoal, bem para mim é assim.
Mas vamos a parte da polemica: Eu acho o Catena melhor que o Cobos, alias não gosto do Cobos! rs
Tenho um pouco de argh com as listas americanas de vinhos....

Nivaldo Sanches disse...

Minha querida amiga Lucia, que bom "vê-la" por aqui !
Você, não gosta de polemizar, é ? Huuummm, sei, sei ... risos ...
Eu também acho, como você, que as listas não são para serem seguidas, e sim para servirem como um fonte de referência a mais, apenas isso. Principalmente as americanas, sempre tomadas pela visão totalmente "americanizada" do mundo dos vinhos - aliás, parece que não é só com os vinhos que eles agem assim, né ?

E você não gosta do Cobos !!! Ah, supremo sacrilégio !!! Eu acho maravilhoso ...

Bem, o negócio é beber um de cada, concorda !

beijos, venha mais vezes !